Atum vermelho deve passar a ser espécie protegida


O atum vermelho do Atlântico será em breve uma espécie protegida – pelo menos, é o que espera a WWF, que vem pressionando a Comissão Europeia para tal decisão.

Bruxelas está analisando a inclusão do atum vermelho do Atlântico na lista das espécies protegidas da CITES – a Convenção da ONU sobre o Comércio Internacional de Espécies de Fauna e Flora Silvestres Ameaçadas.

O atum vermelho vive no Oceano Atlântico e também nos mares adjacentes, como o Mediterrâneo. O Mônaco já propôs a sua inclusão na lista da ONU. A Comissão Europeia poderá propor o mesmo na próxima semana – mas vai ter que convencer os Estados membros.

A decisão final será tomada em março de 2010, na Assembleia Geral da CITES, no Qatar.

A inclusão nesta lista impede os pescadores de comercializarem o atum em nível internacional. Embora o possam fazer no mercado interno, a medida eliminaria a principal causa da atual sobrepesa da espécie: a forte procura dos Estados Unidos e do Japão, para a confecção de sushis e sashimis.

Fonte: EuroNews


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

FELICIDADE

TRATAMENTO MÉDICO

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL

VEGANISMO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>