Tráfico de aves e superlotação preocupam o CRAS


Não há mais espaço no CRAS para alojar aves apreendidas. / Crédito: Rachid Waqued
Não há mais espaço no CRAS para alojar aves apreendidas. / Crédito: Rachid Waqued

Nos meses de setembro e outubro, o tráfico de papagaios costuma aumentar, devido à procriação. Este ano, além disso, há uma preocupação extra: o CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), localizado em Campo Grande (MS), está superlotado.

“Estamos com 350 gaiolas de pássaros juntamente com os papagaios apreendidos em 2008 e 2009. Não temos mais condições de receber animais apreendidos, principalmente aves” afirma o coordenador do CRAS, Vinícius Andrade.

O centro espera autorização do IBAMA (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis) para liberar os animais no seu habitat.

Órgãos do governo Estadual e Federal vão intensificar a fiscalização nas estradas e coibir traficantes de animais silvestres. Policiais a agentes federais serão treinados para fiscalizar rodovias. O tráfico de animais silvestre é crime federal e prevê multa e pena de três meses a um ano.

Fonte: Campo Grande News


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HONG KONG

AFETO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>