Doença transmitida por humanos matou macacos de parque de Maringá (PR)


A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) autorizou a reabertura do Parque do Ingá. Segundo a secretaria, as mortes dos 21 macacos — 20 saguis e um macaco-prego — foram causadas pelo herpes vírus, único agente etiológico detectado nos exames. De acordo com nota divulgada no final da tarde de desta quinta-feira (23) pela prefeitura, o vírus, que é comum em humanos, foi transmitido aos macacos e causou as mortes.

A médica veterinária Maria Luisa Soni, especialista em animais silvestres, disse, em entrevista a O Diário, publicada no dia 19 de maio, que o herpes vírus 1 e 2 detectados em alguns dos macacos mortos são fatais em primatas. Ela afirmou ainda que os saguis mortos no parque eram do gênero Calithrix e tinham baixa resistência ao vírus.

A veterinária informou também que o herpes infecta o sistema neurológico dos macacos, causando prostração, perda de equilíbrio, apatia e morte fatal; os mesmos sintomas apresentados pelos animais que morreram.

*Com informações de O Diário de Maringá


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TAILÂNDIA

ESTUPIDEZ HUMANA

POLUIÇÃO

AUSTRÁLIA

ÓRFÃO

MALDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>