Crueldade apenas

Garça-branca-grande é morta com chumbinho no RS

Poucos dias após o encerramento da Semana do Meio Ambiente na cidade, a população hamburguense assistiu estarrecida a um crime ambiental gravíssimo. Na quinta-feira, uma garça-branca-grande foi encontrada baleada por chumbinho na localidade de Taimbé, em Lomba Grande. A ave foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Uma testemunha estava em um sítio no feriado de Corpus Christi quando a ave caiu próximo aos seus pés. A garça tinha ferimentos em uma perna e no bico e estava bastante agitada. A mulher, então, levou-a para o Centro e chamou a Secretaria de Meio Ambiente (Semam). “Fiquei chocada, é muita covardia agredir um animal assim. É muito triste”, lamenta. Mesmo sob atenção da equipe da Semam, a garça não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de ontem.

CHUMBINHO – De acordo com o biólogo Carlos Normann, ela tinha marcas de chumbinho em todo o corpo e provavelmente morreu por hemorragia interna. “Infelizmente, esse crime é muito mais comum do que a gente pensa”, comenta Normann, garantindo que a Semam já está tomando as providências para até segunda-feira fazer a denúncia dos possíveis autores ao Ministério Público. Normann avalia a atitude como crueldade apenas.

Animal vive em áreas alagadas

– A garça-branca-grande (Ardea alba) é uma ave nativa do Brasil e habita áreas úmidas e alagadas. Alimenta-se de peixes e crustáceos e serve de alimento a aves de rapina, jacarés e lontras. Vivendo em relação de simbiose com o gado, retira dele carrapatos com os quais se alimenta.

– A caça no Brasil é proibida pela Lei 9605 – artigo 29.

– A pena prevista para quem mata um animal silvestre é de 6 meses a um ano de reclusão, além de multa de 500 reais por animal abatido.

– Torturar animais também é crime, passível de reclusão de três meses a um ano, além da multa.

– Denúncias podem ser feitas pelo (51) 3594-9936 e, fora do horário comercial, no plantão (51) 9645-7266.

Fonte: Diário de Canoas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui