Cavalo ferido na pata é sacrificado com tiros na cabeça


A Folha da Região publica em sua edição deste sábado o drama de um cavalo ferido em uma das patas que ficou agonizando três dias até ser sacrificado com dois tiros na cabeça pela Guarda Municipal.

A dona do animal, Elza Carina de Souza Bernardo, 28 anos, moradora no bairro Alvorada, em Araçatuba, ficou indignada com a demora do poder público em atender chamado para recolhê-lo.

O sacrifício, presenciado pela reportagem, foi acompanhado pelo delegado de fiscalização da Associação Protetora dos Animais de Araçatuba, o veterinário Roberto Gameiro de Carvalho. Ele explicou que não havia como salvar o equino devido ao ferimento ser em uma das patas traseiras.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>