Resgatado após maus-tratos, filhote de pit bull se recupera em SP


Quando foi encontrado, em uma favela na zona norte, Maximus nem parecia um exemplar de sua temida raça. Com as patas machucadas, o filhote de pit bull não conseguia se movimentar e se assustava ao menor sinal de contato humano.

Resgatado por um morador, o cão foi encaminhado à União Internacional Protetora dos Animais (Uipa). “Ele estava tão machucado que ninguém se dispunha a ajudar”, conta Cristina Prismich, voluntária na organização. “Diziam que o tratamento ficaria caro, porque ele tinha um problema congênito.”

Depois de rodar várias clínicas, ela encontrou alguém disposto a tratá-lo: a veterinária de seus próprios pets, Esmeralda Liberti.

Maximus foi submetido a exames que descartaram problema congênito. Foi vítima de maus-tratos.

Maximus vai ter que usar cadeira de rodas especial; filhote de pit bull passa por tratamento após ter sido vítima de maus-tratos

“É provável que tenha sido atirado contra uma parede”, diz Cristina. Adotado por Esmeralda, o cão ainda está tomando antibióticos e outros medicamentos. Após um mês, apresenta reflexos nas pernas e no rabinho e já brinca com outros filhotes.

“Pode ser que volte a andar, mas o processo será longo. Talvez leve até um ano”, diz Esmeralda.

Fonte: Folha Online


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESESPERO

CONSOLO

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>