ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Direitos dos Grandes Primatas - Pedro A. Ynterian

O crime do Alemão

30 de julho de 2012 às 18:40

Livro

Seu esqueleto está exposto como um troféu. É o único que sobrou de uma vitória pírrica de um grupo de seres humanos, que talvez não deveria ser elevado a esta categoria, pois tem deixado atrás de si um monte de cadáveres de seres inocentes, explorados em suas trágicas vidas.

A história de Alemão, o chimpanzé que viveu no Zoológico do Município de Americana em uma minúscula ilha durante mais de 15 anos, isolado de seus iguais, se cruza com a história de luta contra a exploração de grandes primatas em zoológicos e circos no país e no mundo.

Alemão não teve a sorte de mais de 80 grandes primatas que hoje vivem em Santuários no Brasil, e que foram arrancados um a um das garras – não se pode falar de outra forma – dos que se negavam a deixar de lucrar com a exploração animal, nos circos disfarçados de transmissores da cultura popular e nos zoológicos, transvestidos de difusores da educação ambiental.

Alemão foi descoberto por nós, do Projeto GAP, e pelo biólogo Luiz Padulla, quase ao mesmo tempo. Aquele ser juntou os esforços de ambos, ao que se somaram outras pessoas e organizações, para acabar com o sofrimento que ele padecia.

Frente a nós e ao futuro de Alemão, formou-se uma aliança do que existe de mais retrógrado na sociedade, pessoas que ignoram os juramentos de suas profissões, de veterinários, biólogos, advogados, e tentaram, com sucesso macabro, evitar que este chimpanzé se convertesse num ícone, como outros que foram salvos, da luta de milhões de pessoas pela defesa dos grandes símios e dos animais em geral.

A história de Alemão está agora escrita, no preto e no branco, por aquele que o conheceu como estagiário no Zoológico de Americana, e o defendeu em vida e até após a morte, para que não fosse convertido num esqueleto ignorado em um museu de quinta categoria.

“ALEMÃO: VERDADES QUE NÃO FORAM DITAS”, por Luiz Fernando Leal Padulla, é o tributo de um biólogo humano a seu irmão chimpanzé, e a história de sua luta obsessiva por salvá-lo, assim como a de dezenas de outros grandes primatas que sucumbiram ante a cobiça e a vaidade humana. A história de Alemão que Padulla conta é, para muitos, inacreditável, porém é real; nós sofremos junto com ele, já que também éramos os alvos a serem destruídos.

A todos aqueles interessados na saga que é a luta pelos Direitos dos Animais, recomendamos sua leitura. Lá poderão conhecer quem é quem nesta luta que nunca termina.

ALEMÃO: VERDADES QUE NÃO FORAM DITAS, por Luiz Fernando Leal Padulla, Editora Virtual Books, Julho 2012. E-mail:vbooks01@terra.com.br. Fone: (37) 3231-6653. Brasil
E-mail do autor – Luiz Fernando Leal Padulla: gapluiz@gmail.com

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Ana Rita Tavares

ana_150px
Conheço a ANDA há muitos anos. A contribuição que esse veículo de comunicação tem dado à causa animal no Brasil vem

Ana Rita Tavares
advogada e vereadora pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros) em Salvador

advogada e vereadora pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros) em Salvador

Arnaldo Baptista

arnaldo1

O Arnaldo Dias Baptista ainda anda defendendo o vegetarianismo e a eletricidade gerada pelo sol. Portanto, ser embaixado

Arnaldo Baptista
Cantor e compositor

Cantor e compositor

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: