ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Culinária Vegetariana

Aprenda a fazer deliciosos bolinhos caseiros

25 de janeiro de 2016 às 18:30

A nossa seção culinária vegetariana de hoje é com a socióloga e ativistas pelos direitos animais Tânia Regina Visachri, que nos conta como foi seu processo de adoção da dieta vegetariana e do modo de vida vegano, além de nos agraciar com duas receitas super simples de bolinhos caipira e de lentilhas.

Arquivo pessoal.

Arquivo pessoal.

Tânia relata que a descoberta da dieta vegetariana se deu em 2001. “Eu tinha uma melhor amiga que virou vegetariana. Na época, nunca havia ouvido falar sobre o assunto. Quando ouvi a primeira vez contei para os meus pais, como se fosse algo muito diferente “como alguém pode deixar de comer salsichas?”. Eu que já havia visto com minha avó no quintal degolando galinhas, ela achava que como mulher precisaria aprender aquilo e não me lembro de ter tido nenhuma recusa na época. Quis entender melhor a escolha de minha amiga, daí perguntei o porquê e, ouvindo-a decidi que era o melhor a se fazer.”

Adotando uma dieta protovegetariana, os passos seguintes foi parar com as outras carnes, menos o peixe. “Conforme olhava para o meu aquário, pensei o quão incoerente estava sendo. Comecei a olhar os rótulos dos produtos para ver se ia gelatina ou gordura animal. Conversando com minha amiga, nos perguntávamos “o que é pior: o animal morrer ou viver sofrendo enquanto for produtivo?”. Decidimos que o mais coerente era sermos veganas, visto que os animais continuavam a sofrer do mesmo modo se não fôssemos”, relata a socióloga.

Ainda morando com os pais, Tânia foi fazendo experimentos, como sugerir a mãe que ia fazer um creme de milho que o mesmo fosse feito com leite soja.

“Assim fizemos, não ficou bom porque o leite de soja era adoçado sabor baunilha, mas decidi que era comível. Antes comer aquilo e ficar com a consciência tranquila. Comecei a substituir tudo. Esse processo demorou u ano e meio, em média, e em 2003 me tornei vegana. Durante a faculdade, conheci o GEDA – Grupo de Estudos de Direitos Animais – e comecei a ler a teoria dos direitos animais, o que me apaixonou a ponto de me inspirar a fazer um mestrado na área.”

Para Tânia um dos benefícios da dieta vegetariana que adotou sendo vegana foi “a cura de sinusite e enxaqueca crônicas, tinha as duas juntas e precisava correr para o hospital nas crises. A opção por ser vegana veio por outras razões, mas cortar o leite fez com que eu nunca mais tivesse dor de cabeça. Além do que, abriu meu paladar e me levou a gostar de alimentos que, com meu paladar viciado de antigamente, jamais imaginava que seriam bons.”

Bolinho Caipira

Arquivo Pessoal.

Arquivo Pessoal.

Ingredientes:
– Duas xícaras de arroz cozido (preferencialmente o que sobrou de ontem)
– De meia a 3/4 da lata de milho
– 1/2 xícara de aveia
– 1 colher de sopa rasa de margarina
– 2 colheres de azeite
– Azeitona, curry, orégano e cebola a gosto
– 2 a 3 colheres de maisena
– Um pouco de farinha de milho e água até dar o ponto.

Para saber o ponto tem que ir amassando com a mão para o arroz se dissolver e virar uma massa que de para fazer bolinhas.
Coloquei numa forma sem untar e coberta com papel alumínio.

Bolinho (ou hambúrguer) de ervilhas

Arquivo Pessoal.

Arquivo Pessoal.

Ingrediente:

-1 lata de ervilhas cozidas
-1/2 xícara de castanha do pará (ou amendoim)
-1 fatia de pão de forma integral
-Páprica a gosto
-Um pouco de azeite

Modo de preparo:

Amassar a lata de ervilhas cozidas, misturar com meia xícara de castanha do para moída (ou amendoim), esfarelar a fatia de pão de forma integral, páprica a gosto e um pouco de azeite.

Misturar com a mão. Fazer o formato que desejar e colocar para assar na mesma forma que o bolinho anterior. O ponto foi o mesmo.

Você também pode participar

A ANDA começa uma fase com novas seções em seu portal. Uma delas é essa aqui, com receitas vegetarianas envidas por convidados que estão de alguma forma engajados na causa animal ou são simpatizantes. Essas pessoas estarão também contando por que optaram pelo veganismo e como se sentem hoje com uma alimentação sem sofrimento animal. E os leitores da ANDA também poderão participar enviando suas receitas vegetarianas com boas fotos, nome completo, cidade, profissão e contando como foi a trajetória para o vegetarianismo ou veganismo por meio do [email protected]

 

Nota da Redação: Como a seção é sobre culinária e a dieta da pessoa vegana é o vegetarianismo, se utilizará sempre os termos: “culinária vegetariana”, “dieta vegetariana” e “receitas vegetarianas”, no sentido de não conter nada de origem animal (ovos, mel, leites e derivados, todos os tipos de carnes, cochonilha, gelatina, etc.).

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Eurípedes Kühl

Eurípedes Kühl

Desde criança tenho respeito e amor pelos animais. Assim, todos que como eu têm compaixão e protegem nossos irmãos do re

Eurípedes Kühl
Escritor espírita

Escritor espírita

Zélia Duncan

zelia

Cuidar dos animais é cuidar da vida, é querer mais harmonia e amor pras nossas vidas. Por isso apóio o trabalho da ANDA,

Zélia Duncan
Cantora

Cantora

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: