ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Caso instituto royal

Deputado Ricardo Tripoli consegue guarda de beagles recapturados pela polícia

20 de outubro de 2013 às 21:30

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A Polícia de São Roque capturou na tarde de ontem (19) no bairro do Carmo, dois cães da raça Beagle, que faziam parte do grupo de 178 animais retirados do interior do Instituto Royal na madrugada da última sexta-feira (18). Moradores da comunidade avistaram os animais e ligaram para a polícia relatando o fato.

Ao chegaram na delegacia, os animais apresentavam sinais de fraqueza e cansaço. Neste instante, o deputado federal Ricardo Tripoli, que estava desde cedo na cidade acompanhando o manifesto, se dirigiu ao local, onde pediu permissão para cuidar dos animais, levando os mesmos urgentemente para um veterinário. O parlamentar então conduziu a dupla de beagles para tratamento.

Segundo o G1, os cães que estão com o deputado fazem parte dos 178 que foram levados na madrugada de sexta-feira (18) pelo grupo de ativistas que invadiu a sede do Instituto Royal. As duas fêmeas foram encontradas por moradores, que acionaram a polícia.

Segundo Viviane, desde sábado os animais passam a noite na casa do deputado e durante o dia ficam no escritório dele, em São Paulo.

A diretora geral do Instituto Royal, Sílvia Ortiz, criticou a atitude do parlamentar. “Os cães são identificados e devem retornar ao instituto. Estou surpresa com a polícia em ter permitido que os animais fossem levados e também com a atitude do deputado, que sabe que receptação é crime”, afirma.

De acordo com Viviane, não houve nenhum crime por parte do deputado. “Ele é o único que, hoje, está protegido pela lei para ficar com os animais. Ao assinar o termo, ele se comprometeu a receber os animais em depósito e a não se desfazer deles até a decisão do juiz. O fiel depositário é um colaborador da Justiça”, diz.

De portas fechadas

O Instituto Royal permanece fechado nesta segunda-feira (21). Os poucos ativistas que estavam na frente do instituto deixaram o local pela manhã. Apenas uma viatura da Polícia Militar permanece na frente do laboratório, por questões de segurança. “Nós estamos pensando na segurança dos funcionários, por isso, não há previsão para voltar aos trabalhos. Agora nós aguardamos o laudo da perícia técnica para a comprovação do vandalismo que destruiu todo o prédio”, afirma a diretora geral.

Com informações de São Roque Notícias

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Soninha Francine

Soninha

Eu sou jornalista de formação, trabalho na mídia como repórter e sei a necessidade que os jornalistas têm de boas fontes

Soninha Francine
Jornalista e política

Jornalista e política

Heródoto Barbeiro

herodoto

Uma agência como a ANDA é muito importante para que nós jornalistas de uma maneira geral possamos receber pautas e desen

Heródoto Barbeiro
Jornalista

Jornalista

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: