ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Santarém, PA

Cachorro é abusado sexualmente por mulher forçada pelo marido

18 de dezembro de 2009 às 13:15

A Polícia Civil continua investigando o mais asqueroso caso de abuso sexual já registrado em Santarém. O fato, segundo a delegada da Mulher, Márcia Rabelo, ocorreu no bairro da Nova República, onde um homem, cujo nome não pode ser revelado, está sendo acusado de obrigar sua esposa a manter relações com animais, entre eles, um cachorro. O caso também está sendo acompanhado pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pelo Fórum de Justiça de Santarém.

Em entrevista ao Diário, a delegada Márcia Rabelo relatou que a vítima procurou a Delegacia da Mulher dois dias depois de ter sido espancada pelo marido e, após muita conversa, confessou o motivo da violência. Aos prantos, ela informou que era obrigada a manter relação sexual com um cachorro e que o acusado já teria um cavalo no quintal de sua residência para também ser usado no abuso.

Por medo do que viesse a acontecer, a vítima procurou a Delegacia da Mulher, onde o caso foi registrado como lesão corporal. A autoridade policial também solicitou diversos tipos de exames à paciente, inclusive de Aids. “Essa senhora já se encontra em segurança, juntamente com seus filhos, já o acusado, como não foi flagrante está respondendo em liberdade”, contou a delegada.

De acordo com a autoridade policial, a agressão foi comunicada ao MPE e, se houver necessidade, a vítima será encaminhada a um especialista para que seja avaliado o abalo psicológico. A delegada lembra que, na feitura do procedimento policial, a vítima não quis e nem precisou de atendimento psicológico, porém, cabe ao MPE ou ao Fórum de Justiça a decisão de encaminhá-la para atendimento com uma equipe especializada. O objetivo dessa medida é avaliar o sofrimento da vítima e, dependendo do resultado, colocar o marido na condição de autor da violência física e psicológica.

“O marido da vítima ainda pode ir para a penitenciária, depende só do MPE denunciar e o juiz decretar a prisão do acusado”, destacou Márcia Rabelo, enfatizando que o fato foi relatado pela vítima, mas negado pelo acusado, o que ficou sem comprovação efetiva. “Mas o inquérito foi feito e a vítima já está em segurança. Agora o juiz e o Ministério Público é que vão decidir os procedimentos do caso”, concluiu a autoridade policial.

Fonte: Diário do Pará

Nota da Redação: No senso comum, o caso choca apenas pela preocupação com a mulher, sem dúvida vítima de um abuso asqueroso e traumático. No entanto, o cachorro, o cavalo, ou qualquer animal explorado em uma situação como esta, são vítimas do mesmo abuso, podem sofrer com dores, feridas e psicologicamente da mesma maneira que qualquer ser humano. O homem deve ser acusado também de maus-tratos a animais.

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Ricardo Izar

ricardo-izar

É de obrigação de o homem público zelar pelo bem estar dos animais, isso não diminui a atenção dada ao ser humano, apena

Ricardo Izar
Dep. federal (PSD/SP) Pres. da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais

Dep. federal (PSD/SP) Pres. da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais

Marcelo Medici

Marcelo Medici (Foto: Divulgação)

Meu amor pelos animais é atávico, me foi passado pela minha mãe. A ANDA contribui para que esse amor seja passado a todo

Marcelo Medici
Ator

Ator

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: