ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Ação

Parceria garante castração para a guarda responsável em Fortaleza (CE)

18 de julho de 2012 às 10:15

Foto: Reprodução/Diário do Nordeste

Foi realizada na terça-feira (17) uma das primeiras ações em favor da guarda responsável de animais domésticos, que articula poder público, universidade e sociedade civil. Uma parceria entre a Faculdade de Veterinária, da Universidade Estadual do Ceará (Favet-Uece), o Centro de Zoonoses de Fortaleza (CCZ) e voluntários do Grupo Protetores Independentes possibilita a castração de 29 cães e uma gata, que serão colocados à adoção durante feira que está prevista para o próximo dia 21.

As cirurgias foram realizadas no Hospital Veterinário da Favet-Uece. A parceria contou com o apoio do Diário do Nordeste, por meio da Página de Bem-Estar Animal e do Blog Bem-Estar Pet que, a partir desta primeira iniciativa, entra na mobilização em favor da guarda responsável de cães e gatos no Estado do Ceará.

A ideia é articular um fórum de discussão e ações para ampliar e sistematizar a realização de castrações de animais abandonados nas ruas, ou que foram entregues ao CCZ ainda com saúde, e que precisam de um novo lar. Os Protetores Independentes partiram na frente na articulação, e já lançaram no Facebook a página S.O.S CCZ Fortaleza Ceará, que mobiliza para a campanha de adoção “Recomeço: Agora terei o lar que mereço”.

Cadastro

O diretor da Favet-Uece, Célio Pires Garcia, diz que a Faculdade já vem realizando mutirões para castração, de animais encaminhados por ONGs previamente cadastradas na Universidade. No entanto, a demanda é cada vez mais crescente. Na ação de hoje, o Hospital Veterinário irá suspender o atendimento ao público para realizar somente as cirurgias dos cães e gatos encaminhados pelo CCZ.

A professora da Favet, Adriana Wanderley, explica que o hospital já realiza a cota de demanda social para castrações gratuitas de acordo com a capacidade de atendimento da unidade. A cota vem beneficiando os animais abandonados no próprio campus da Uece e os que são encaminhados pelas ONGs cadastradas. Entre essas entidades estão o Gaba, Novelo de Lã, Abrigo São Lázaro, GPA, Apata e agora os Protetores Independentes.

“No momento, a Favet não tem capacidade para cadastrar novas entidades. A demanda é crescente”, afirma Adriana. Ela defende que a meta é ampliar a parceria, inclusive envolvendo a Prefeitura de Fortaleza e o Governo do Estado, de forma a garantir uma infraestrutura que permita ampliar a quantidade de castrações. Uma vez castrados, os animais são encaminhados para feiras de adoção organizadas pelas ONGs e grupos de proteção animal. Também há casos de famílias de baixa renda que precisam castrar seus bichos e procuram as ONGs cadastradas para as cirurgias gratuitas.

Audiência pública

A diretora do CCZ, Evaniza Alves Ventura, destaca esta primeira iniciativa com a Favet, porque beneficia os animais que foram abandonados, mas são saudáveis. O CCZ só faz a eutanásia humanitária nos bichos com doenças incuráveis.

Segundo a responsável pelo setor de raiva do CCZ, veterinária Camila Capitani, a ideia da parceria surgiu após audiência pública realizada na Assembleia Legislativa, que debateu a situação dos animais abandonados no Parque do Coco.

Ela já vinha realizando a proteção animal de bichos que chegavam saudáveis no CCZ, muitos deles vítimas de maus-tratos. Por meio do Facebook, conseguia viabilizar a adoção. Ao conhecer o trabalho dos voluntários dos Protetores Independentes, entrou na articulação para as cirurgias de hoje.

A coordenadora dos Protetores Independentes, Cristiane Angélica Justa, explica que a campanha “Recomeço: Agora terei o lar que mereço” resulta do projeto S.O.S CCZ Fortaleza Ceará, que tem os voluntários Meiriane e Herbênio Brasil como responsáveis. “Somos um grupo aberto de pessoas que trabalham em prol dos animais, sem necessariamente estar ligado a uma ONG. Agora queremos apoiar o CCZ nesta nova ação”, afirma ela.

Os Protetores Independentes articulam o grupo Amigos do CCZ, com pessoas físicas e jurídicas que possam dar apoio ao trabalho. Algumas empresas já abraçaram a ideia. Entre elas estão a Guabi, Gireze, Avipec e os pet shops e clínicas veterinárias, Dog Shop, Etave, Vira-Lata e Medical Dog.

Dos animais que serão castrados hoje, são 16 cadelas, 13 cães e uma gata. O Laboratório Biociências também deu apoio com a realização de exames e a MSD Saúde Animal doará as coleiras Scalibor, que previne contra o mosquito transmissor da Leishmaniose.

A feira de adoção para estes animais está prevista para o próximo sábado, às 9h, na praça da Cruz Grande, Avenida Dedé Brasil. Para Camila Capitani, parceria deste tipo é fundamental para reeducação da sociedade sobre os cuidados com os animais, além de ser uma relevante mobilização em favor da saúde pública na cidade.

Animais abandonados nas ruas, além de serem vítimas de maus-tratos, podem se transformar em fontes de zoonoses.

Mais informações:

Favet-Uece, (85) 3101.9855
Centro de Zoonose de Fortaleza
Telefone: (85) 3131.7849
Grupo Protetores Independentes
(85) 8826.8654

Fonte: Diário do Nordeste

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Mara Gabrilli

mara

Muito antes de me tornar gestora pública, quando ainda era presidente de uma ONG, meu trabalho já era pautado na cidadan

Mara Gabrilli
Deputada federal (PSDB/SP)

Deputada federal (PSDB/SP)

Jooji Hato

jooji mila

A imprensa amplifica a voz e as lutas da sociedade e muitas vezes é fator decisivo na pauta da agenda política dos gover

Jooji Hato
Deputado estadual PMDB/SP

Deputado estadual PMDB/SP

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: