• Compartilhe

Texto

Direitos dos Grandes Primatas - Pedro A. Ynterian

Leões africanos em extinção

17 de janeiro de 2013 às 13:00

Por Dr. Pedro Ynterian – Presidente, Projeto GAP Internacional

Leão Chimarrão (Projeto GAP)

O continente Africano está mudando rapidamente. O Egito e a África do Sul, que eram os centros de maior concentração humana, com grandes capitais, estão migrando para a África Tropical. Lagos, a capital da Nigéria, em mais uma década,
será a cidade maior da África, com 15 milhões de habitantes, e Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, terá 11,7 milhões.

Junto com esse crescimento exagerado, a fauna também vai declinando espantosamente. A Nigéria só contabiliza 34 leões em vida livre, o que a qualifica como área onde os leões estão extintos junto com outros 10 países africanos; 25 outros ainda conservam alguns leões, porém em poucos anos mais também serão áreas de extinção da espécie.

A África Central e Ocidental, onde existiam 200.000 leões, 30 anos atrás, hoje contabiliza vergonhosamente apenas 645 leões em vida livre.

A caça aos leões explodiu na última década. O troféu que significava um leão caçado levou o Governo Norte-Americano a autorizar o ingresso de 5.600 carcaças dos mesmos, segundo informou o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos, que só agora, antes a destruição violenta desta espécie, vai revisar o status do mesmo, e talvez colocá-lo sob a proteção da Norma de Animais em Perigo (Endagered Species Act).

Em nosso pais existem em cativeiro, em circos, zoológicos e Santuários aproximadamente uns 150 leões. Em nosso Santuário em Sorocaba temos 10, todos procedentes de circos, menos Sansão, que veio do recém-fechado Zoo de Niterói e que está contaminado com a AIDS felina. Seguindo a norma do IBAMA, fomos forçados a vasectomizar todos os machos, para impedir a reprodução. O IBAMA não permite a reprodução dos mesmos em cativeiro.

Considerando a falta de reprodução e a vida curta dos leões, que não ultrapassam os 25 anos de idade, é muito possível que na próxima década a população de leões em cativeiro brasileira também não exista mais.

Praticamente até 2020 não existirá mais nenhum leão africano em vida livre, se o extermínio atual continuar. Ante a falta de reprodução em cativeiro, em nível mundial, é muito possível que o REI DA SELVA deixe de sê-lo por não existir mais nenhum, por conta da incompetência humana de saber proteger os mais importantes representantes de sua fauna selvagem.

O que FAZER para impedir?

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Edgard Scandurra

edgard

Eu acho que uma iniciativa como a ANDA é muito importante. Entre tantas coisas por trazer para sociedade as informações

Edgard Scandurra
Músico

Músico

Giovanna Ewbank

giovanna_ewbank

Os animais são os seres mais puros que existem, eles não podem falar, mas seu olhar já nos diz tudo! Quem dera se todos

Giovanna Ewbank
Atriz

Atriz

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: