ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Direitos dos Grandes Primatas - Pedro A. Ynterian

Leões africanos em extinção

17 de janeiro de 2013 às 13:00

Por Dr. Pedro Ynterian - Presidente, Projeto GAP Internacional

Leão Chimarrão (Projeto GAP)

O continente Africano está mudando rapidamente. O Egito e a África do Sul, que eram os centros de maior concentração humana, com grandes capitais, estão migrando para a África Tropical. Lagos, a capital da Nigéria, em mais uma década,
será a cidade maior da África, com 15 milhões de habitantes, e Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, terá 11,7 milhões.

Junto com esse crescimento exagerado, a fauna também vai declinando espantosamente. A Nigéria só contabiliza 34 leões em vida livre, o que a qualifica como área onde os leões estão extintos junto com outros 10 países africanos; 25 outros ainda conservam alguns leões, porém em poucos anos mais também serão áreas de extinção da espécie.

A África Central e Ocidental, onde existiam 200.000 leões, 30 anos atrás, hoje contabiliza vergonhosamente apenas 645 leões em vida livre.

A caça aos leões explodiu na última década. O troféu que significava um leão caçado levou o Governo Norte-Americano a autorizar o ingresso de 5.600 carcaças dos mesmos, segundo informou o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos, que só agora, antes a destruição violenta desta espécie, vai revisar o status do mesmo, e talvez colocá-lo sob a proteção da Norma de Animais em Perigo (Endagered Species Act).

Em nosso pais existem em cativeiro, em circos, zoológicos e Santuários aproximadamente uns 150 leões. Em nosso Santuário em Sorocaba temos 10, todos procedentes de circos, menos Sansão, que veio do recém-fechado Zoo de Niterói e que está contaminado com a AIDS felina. Seguindo a norma do IBAMA, fomos forçados a vasectomizar todos os machos, para impedir a reprodução. O IBAMA não permite a reprodução dos mesmos em cativeiro.

Considerando a falta de reprodução e a vida curta dos leões, que não ultrapassam os 25 anos de idade, é muito possível que na próxima década a população de leões em cativeiro brasileira também não exista mais.

Praticamente até 2020 não existirá mais nenhum leão africano em vida livre, se o extermínio atual continuar. Ante a falta de reprodução em cativeiro, em nível mundial, é muito possível que o REI DA SELVA deixe de sê-lo por não existir mais nenhum, por conta da incompetência humana de saber proteger os mais importantes representantes de sua fauna selvagem.

O que FAZER para impedir?

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Heródoto Barbeiro

herodoto

Uma agência como a ANDA é muito importante para que nós jornalistas de uma maneira geral possamos receber pautas e desen

Heródoto Barbeiro
Jornalista

Jornalista

Edgard Scandurra

edgard

Eu acho que uma iniciativa como a ANDA é muito importante. Entre tantas coisas por trazer para sociedade as informações

Edgard Scandurra
Músico

Músico

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: