ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Direitos dos Grandes Primatas - Pedro A. Ynterian

Cuba: entreposto de animais africanos?

10 de agosto de 2012 às 14:55

Foto: Reprodução

Uma década atrás um membro do Projeto GAP esteve em Cuba investigando denúncias que nos chegaram de criação de chimpanzés para venda a circos e particulares no exterior. Na pesquisa realizada, foi confirmado que Cuba estava reproduzindo chimpanzés, usando o Zoológico de Havana como centro operacional, e os bebês eram retirados das mães, doados a pessoas particulares para criá-los artificialmente e depois vendidos a circos e traficantes de animais mexicanos.

Cuba teve uma presença marcante em Angola durante 15-20 anos atrás, ajudando o governo angolano a lutar contra inimigos internos, que eram apoiados pela África do Sul e governos ocidentais. Quando um acordo de cessar fogo foi estabelecido, os milhares de soldados cubanos partiram de volta para a Ilha, em navios, que também levaram peças representativas da biodiversidade africana, como zebras, rinocerontes, girafas, chimpanzés, etc.

Aqueles animais iam ser reproduzidos em Cuba, para uso em seus zoológicos e para serem negociados com outros zoos do mundo e vendidos – como faziam com os chimpanzés – a circos e pessoas interessadas.

A falta de manutenção adequada dos zoológicos cubanos e a falta de alimentação que padecia a Ilha também se estendiam aos animais. Quando o Governo percebeu que um escândalo podia eclodir com o assunto dos chimpanzés, parou o projeto ou o submergiu na escuridão da Ditadura, que lá prevalece e que não permite a liberdade de expressão.

Outro surto de negociação de animais na Ilha dos “irmãos Castro” aconteceu recentemente. Num acordo entre os Governos de Cuba e Namibia, 150 animais selvagens – incluindo elefantes, rinocerontes, leões, leopardos e antílopes – serão capturados da vida livre e enviados à Cuba, num convênio com zoológicos cubanos, por um valor de 17 milhões de dólares.

A operação de captura, chamada de Arca de Noé, será filmada em HD por uma equipe de cinegrafistas cubanos, que inclui desde a captura até sua chegada em Cuba, num período de um ano e meio. Os cubanos pretendem vender esse filme para canais de TV a cabo de âmbito mundial.

Quando o projeto foi anunciado, algumas semanas atrás, a Sociedade Sulafricana de Prevenção contra a Crueldade com Animais levantou sua voz de oposição à operação, que já começaria em outubro deste ano e abrangeria 23 espécies diferentes de animais selvagens africanos.

Quando investigamos a reprodução de chimpanzés para venda, descobrimos que uma parente próxima do falecido Ernesto Che Guevara coordenava este tráfico de animais em Cuba e, por cada chimpanzé vendido, ela levava uma porcentagem; típico nos negócios que acontecem no submundo da sociedade cubana, onde todos roubam o Estado, como uma forma de sobreviver.

É um absurdo que, quando mais se luta mundialmente pela sustentabilidade e pela proteção das espécies ameaçadas de extinção, dois Governos, que se caracterizam pela tirania que praticam contra seus cidadãos, agora se dediquem a capturar animais à beira da extinção a fim de criar um “negócio lucrativo” para a cúpula dirigente de ambos países.

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Marianne Thieme

marianne_150px

Eu sou Marianne Thieme, presidente do Partido dos Animais, da Holanda, e eu apoio a ANDA porque acho importante que seja

Marianne Thieme
Co-fundadora e presidente do Partido dos Animais (Holanda)

Co-fundadora e presidente do Partido dos Animais (Holanda)

Robledo Ribeiro

robledo_vieiras_250

Na luta pela defesa dos direitos dos animais, cada ação faz diferença. A ANDA é destaque neste trabalho, trazendo inform

Robledo Ribeiro
CEO Hostgator Brasil

CEO Hostgator Brasil

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: