ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
  • Compartilhe

Texto

Crueldade cada vez maior

Cresce a exportação de animais vivos no Brasil

08 de março de 2011 às 6:00

Imagem: Live Export Shame

Por Lobo Pasolini (da Redação)

Aumento é para suprir demanda de judeus e muçulmanos: eles requerem métodos específicos de assassinatos de animais

O Brasil torna-se cada vez mais um exportador de animais vivos, que são forçados a suportar uma jornada cruel para ir de encontro a uma morte ainda mais escabrosa.

Recentemente, o website do governo do Pará anunciou que o Brasil faria seu primeiro embarque de bois vivos para o Egito. 16 mil indivíduos foram despachados do porto de Vila do Conde em Barcarena no dia 31 em um navio da empresa australiana Wellard, especializada no transporte de bovinos e ovinos.

Os diretores da empresa, Steigiesser e Israel Celli, vieram ao país pedir ao governo “apoio para a continuidade do empreendimento” e foram recebidos pelo secretário de estado de Agricultura, Hildegardo Nunes.

Esta semana, um artigo no website Página Rural confirmou que o Brasil está realmente de olho nesses mercados.

Segundo o relato, o Oriente Médio importou US$236,67 milhões em carne bovina do Mato Grosso. A lista inclui países árabes e Israel, que respondem por 20% das vendas de carne daquele estado.

Isso acontece porque tantos judeus e muçulmanos requerem métodos específicos de assassinatos de animais que serão comidos. Tanto no caso dos muçulmanos, cujo método de matar de chama halal, quando no caso dos judeus (kosher), os animais são degolados e não podem ser atordoados antes.

O problema dessa demanda de mercado é que ela acrescenta mais um elemento extremamente cruel para a vida dos animais: o transporte de longa distância.

Depois de passarem suas vidas em um pasto no Brasil, os bois são postos em navios gigantes onde passam semanas até chegar ao seu destino. Lá eles são engordados novamente e, depois,  assassinados.

Mais uma vez, o Brasil se presta ao papel de explorar sua própria terra para o benefício alheio. A pecuária é a maior causa do desmatamento neste país. Aumentar sua produção para depois despachar os animais ainda vivos para o Oriente Médio, além de extremamente cruel, é uma insanidade do ponto de vista ecológico. Mas aqueles que lucram com a morte alheia provavelmente vendem essa prática como ‘desenvolvimento’.

Para saber mais sobre o transporte de animais vivos, visite o website Liveexportshame.com, que protesta contra o transporte de animais da Austrália para o Oriente Médio, na sua maioria, ovelhas.

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Ana Rita Tavares

ana_150px
Conheço a ANDA há muitos anos. A contribuição que esse veículo de comunicação tem dado à causa animal no Brasil vem

Ana Rita Tavares
advogada e vereadora pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros) em Salvador

advogada e vereadora pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros) em Salvador

Janine Borba

Janine Borba

Dizem que quem não gosta de samba bom sujeito não é, pois eu acho que quem não gosta de bichos bom sujeito não é! Eu que

Janine Borba
Jornalista e apresentadora

Jornalista e apresentadora

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: