• Compartilhe

Texto

Acusados de causar colisões

Autoridades defendem a morte aos cervos em Nova York

08 de janeiro de 2016 às 6:20

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Nicholas Fevelo/FREELANCE NYDN

Foto: Nicholas Fevelo/FREELANCE NYDN

Staten Island (área que coincide com o condado de Richmond, em Nova York), nos Estados Unidos, tem assistido a um aumento significativo na sua população de cervos, que estão sendo acusados de comer uma vegetação preciosa e de terem “causado” aproximadamente cinquenta acidentes de trânsito.

“Isso só piora a cada dia”, disse o administrador do condado, James Oddo.

A administração do prefeito Bill de Blasio está buscando uma forma de lidar com a situação.

Inicialmente, o departamento de parques da cidade criou uma força tarefa para analisar o caso e formular um plano. A cidade então juntou forças com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Em Novembro, a agência emitiu o tão esperado projeto, composto de sugestões “para resolver o problema”. As possibilidades incluem morte aos animais, esterilização ou algum tipo de cerceamento físico.

Foram contabilizados 763 cervos na área de 264 km² durante uma pesquisa aérea conduzida em 2014, mas alguns ecologistas e muitos moradores afirmam que há atualmente mais de 1000 indivíduos distribuídos por todos os espaços verdes da ilha.

O chamado “complexo de parques” é visto pelos cervos como “um buffet gigante”, diz um especialista em animais. As pessoas estão instando os dirigentes da cidade a matarem os rebanhos pois estes estariam ingerindo uma vegetação necessária à sobrevivência de outras espécies. Eles também culpam os animais de serem transportadores de carrapatos que transmitem a doença de Lyme. Mas o perigo dos acidentes envolvendo veículos parece ser a maior preocupação dos moradores.

“Eu não quero ver a destruição desenfreada desses animais”, disse Oddo. “Mas é uma questão de tempo para que uma colisão com um deles resulte em sérias consequências ou fatalidade”.

Ativistas de direitos animais estão trabalhando para que não seja aprovada a caça aos animais.

A NYCLASS lançou uma petição pela criação de um programa de castração das fêmeas, no sentido de limitar a explosão populacional.

“A caça não é nem uma solução humana, nem de longo prazo, para gerenciar a população de cervos de Staten Island”, diz a petição.

O grupo aponta que a cidade já reduziu a população em Fire Island com o uso de contraceptivos.

Oddo, por outro lado, diz não acreditar que isso seja suficiente, insistindo na matança aos animais.

“Eles não têm predadores”, disse ele, que defende que a cidade tenha um plano com ações letais e não letais integradas.

Os cidadãos de Nova York estão sendo incentivados a submeter comentários ao USDA antes que o relatório final seja emitido nas próximas semanas. O plano deverá ser aprovado pelo Departamento de Preservação Ambiental.

Enquanto isso, alguns moradores estão agindo por conta própria. Em Março, o residente David Oakes, de 48 anos, foi condenado por caçar cervos ilegalmente e pagou uma multa de 3 mil dólares. O caso foi descoberto pelas autoridades após denúncias de corpos de cervos encontrados decapitados ao redor do Parque Travis. Desde então, outras alegações de caça estão sendo investigadas.

Para ajudar, assine a petição.

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Giovanna Ewbank

giovanna_ewbank

Os animais são os seres mais puros que existem, eles não podem falar, mas seu olhar já nos diz tudo! Quem dera se todos

Giovanna Ewbank
Atriz

Atriz

Derrick Green

derrick

Essa compaixão que é necessária em relação aos animais, também é importante para as pessoas. Para mim é muito importante

Derrick Green
Vocalista do Sepultura

Vocalista do Sepultura

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: