• Compartilhe

Texto

Prevenção

Atropelamentos de animais silvestres são monitorados em rodovia mineira

02 de janeiro de 2016 às 16:00

A bióloga Aline Carneiro disse que em um ano foram encontrados 630 animais atropelados (Foto: Celso Ribeiro)

A bióloga Aline Carneiro disse que em um ano foram encontrados 630 animais atropelados (Foto: Celso Ribeiro)

Um projeto de monitoramento do atropelamento de animais silvestres está sendo realizado, na BR-050, no trecho de Uberlândia a Uberaba, pela professora doutora Ana Elizabeth Iannini Custódio, do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), e alunos do Laboratório de Ecologia de Mamíferos da (UFU) em parceria com a MGO Rodovias. Uma exposição fotográfica também foi montada com os casos de atropelamento naquela estrada.

O estudo teve início em 2012 e contabiliza a quantidade de espécies, o número total de animais mortos ou atropelados que foram encontrados na beira da rodovia, além de buscar padrões que expliquem os acidentes e medidas que reduzam o impacto no meio ambiente. Segundo a Sociedade Brasileira de Ecologia de Estradas, no Brasil, mais de 450 milhões de animais silvestres morrem por ano nas rodovias.

Além do monitoramento, foi montada uma exposição que reúne 30 fotografias de animais da região que foram atropelados. As fotos ficarão expostas até dia 26 de março de 2016, de terça-feira a domingo, das 8h às 17h30, no Centro de Amostras das Coisas do Cerrado do Parque Municipal Victório Siquieroli, na avenida Nossa Senhora do Carmo, 707, bairro Jardim América, zona norte de Uberlândia.

A bióloga e expositora Aline Carneiro Veloso disse que, em um ano em que participou do monitoramento, foram encontrados mais de 630 animais feridos e mortos. Segundo ela, os mais encontrados são animais domésticos, tamanduás, aves, seriemas e cobras. Eles são atropelados, quando tentam atravessar as rodovias à procura de comida, água, parceiros sexuais, entre outros atrativos. “Já os répteis vão à procura do calor da superfície da pista. Com o grande número de animais que eu avistava, decidi fotografar e, agora, virou uma mostra fotográfica”, disse Aline Carneiro.

Motorista deve buscar ajuda

Segundo o coordenador de Meio Ambiente da MGO Rodovias, Emerson Machado, os condutores que atropelarem um animal ou presenciarem uma espécie morta ou ferida no trecho da rodovia devem entrar em contato pelo telefone 0800-940-0700. “Não é recomendado que as pessoas manipulem os animais feridos ou mortos, pois podem causar algum risco tanto para as pessoas quanto para o animal que está ferido”, afirmou.

Fonte: Correio de Uberlândia

  • Compartilhe

  • Imprimir Imprimir
  • Comunicar Erro

Enviar para um amigo
Comunicar erro

eu apoio a anda

Julia Bobrow

julia bobrow

Sou como qualquer um que ama os animais, que os tem por perto e que devota boa parte do seu tempo a eles. Por isso, apói

Julia Bobrow
Atriz

Atriz

Giovanna Ewbank

giovanna_ewbank

Os animais são os seres mais puros que existem, eles não podem falar, mas seu olhar já nos diz tudo! Quem dera se todos

Giovanna Ewbank
Atriz

Atriz

Veja todos os depoimentos »

Facebook
Você é o repórter
Siga a ANDA: